segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Confraternização do FÓRUM DE CULTURA DA BAHIA!!!


Confraternização do FÓRUM DE CULTURA DA BAHIA!!!

A RITA INVENTOU!!! QUEM VAI COLAR???

DATA: 26/12/2012
LOCAL:  Área da Churrasqueira da Residência de Rita de Cassia Costa Bacelar Pinheiro
ENDEREÇO: Rua Silveira Martins N 1687 Condomínio Jequitibá - Cabula, Salvador/BA
PONTO DE REFERÊNCIA: Segundo Edifício (verde), á esquerda depois da sinaleira do 19 BC, sentido de quem vem da ladeira do Cabula.
CONTATOS:  (71) 34872140  41417400  99751076 (Tim)  86121324 (oi)
HORA: 19h30min
 
OBS: Confirme sua presença para que seu nome conste na portaria do residencial, Cada pessoa deverá trazer uma bandeja de doce ou salgado, quem bebe deverá trazer cerveja ou vinho.
Haverá o " Amigo secreto do troca- troca " o valor é de no máximo R$10,00.
 
Beijos.
Rita Pinheiro

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

CONSOLIDADA A PRESENÇA DO FÓRUM DE CULTURA DA BAHIA NO LITORAL SUL


VI Encontro do Fórum de Cultura da Bahia
Litoral Sul, Itajuípe 16, 17 e 18 de novembro de 2012


Aconteceu dias 16, 17 e 18 de novembro de 2012 na aprazível cidade de Itajuípe o VI Encontro Fórum de Cultura da Bahia (Território LitoralSul), que organizado pela sociedade civil, contou com o apoio da Secretaria de Educação, Conselho de Cultura e a Câmara Municpal de Itajuípe, da Serin/BA - Secretaria de Relações Institucionais do estado da Bahia, Fundação de Cultura - Secult/BA, além dos deputados Estaduais Marcelino Galo e Bira Coroa, bem como de pequenos comerciantes da cidade anfitriã.

O VI Fórum, que contou com a participação efetiva de aproximadamente 300 pessoas de diversas cidades baianas, aconteceu nas dependências do Colégio Estadual Polivalente de Itajuípe  e em duas quadras de esporte localizadas entre na frente do colégio, onde foram instaladas três gigantescos toldos para a realização dos momentos de debates e atração cultural.

A abertura dia 16 (sexta-feira) se deu às 16h com uma mesa-redonda (A cultura nas dimensões simbólica, econômica e cidadã), formada por  Maria da Luz (presidente do Conselho Municipal de Cultura de Itajuípe), Pawlo Cidade (Fórum de Empreendedores Culturais do Litoral Sul), Lula Dantas (Representante dos Pontos de Cultura do Nordeste), Douglas de Almeida (representante do Fórum de Cultura da Bahia) e Maria de Lourdes Simões (integrante do Conselho Estadual de Cultura).

À noite, houve a exibição do filme Piranjuípe do cineasta Cícero Bathomarco que conversou, juntamente com um dos atores, José Carlos Negão, acerca do processo de filmagem e da decadência da lavoura cacaueira, temática da película. 
Na mesa-redonda Culturas Popular e Tradicional realizada na manhã do dia 17 (sábado), Nádia Acauan e Cacique Ramon (nação Tupinambá), Jorge Rasta (Teatro de Bonecos, Itacaré), Jorge Conceição (geográfo, arte-educador e escritor, Salvador), Rozenita da Luz (Terno de Reis, Camamu) e Rita Pinheiro (contadora de histórias, Salvador), deram depoimentos aprofundados e carregados de humanidade, sobre a importância da preservação das culturas tradiconais e por sua vez dos/as mestres/as.

Às 16h, foram realizadas nove Rodas de conversa: Teatro: do desejo à ação (Romualdo Lisboa), Capoeira (Leo Junquilho), Cinema e cine-clube (Jorge Conceição e Dandara Bacelar), Bibliotecas e literatura: a aventura do livro e da leitura (Douglas de Almeida), Dançando as danças (Janete Catarino), Entrelaçando raça e sexualidade (Adilson Ribeiro), Cultura e cidadania (Cristina Gonçalves), Desenho (Eduardo Silva e Talita), Cultura Digital (Maciel Barreto)... e no início da noite foram apresentadas no Plenário os resultados.

Logo após o jantar (20h), aconteceu um recital de poemas,e uma apresentação de samba de roda com a comunidade quilombola de Tapuia. Às 21h30,  exibição de vídeos do cineasta Carlos Pronzato, seguido de um debate... e encerrando a noite, um show com a banda Manzuá, de Itabuna, que mescla as músicas com poemas.
No domingo (dia 18), pela manhã, uma Assembléia em que foram afirmadas as propostas das Rodas de Conversa e confirmadas a Coordenação Executiva do Fórum e sua Carta de Intenções e após algumas avaliações, o Fórum foi encerrado de forma lúdica com uma vivência conduzida por Itália Castro, secretária de educação de Itajuípe.

Durante a realização do Fórum ocorreram diversas manifestações artísticas, a exemplo da Dança do Cacau com o grupo Tchu & Cia (Itajuípe), da performance teatral com Irene Dóris (Valença), recital de poemas com o grupo infanto-juvenil Isto e Aquilo (Salvador), Dança da Jibóia com a comunidade quilombola de Tapuia (Camamu), e voz e violão com o roqueiro Fábio Mendes (Planaltino) e com o cantor BoêmioAlberto Barros.
Foram armados diversos estandes com exposições de artes plásticas, fotografias, esculturas, artesanato e livros, inclusive com lançamentos à noite.

Em 12 de janeiro de 2013, será realizado um Encontro na cidade de Ituberá (Baixo Sul) para definir a data e o local do VII Fórum, já com três indicações: Irecê, Canudos e Salvador.

FÓRUM DE CULTURA DA BAHIA
A Valorização da Cultura é tarefa de Todos!

domingo, 2 de dezembro de 2012

LEI ORGÂNICA DA CULTURA


Informação de interesse Público:

Visite o site da Lei Orgânica da Cultura da Bahia.

http://www.fundacaocultural.ba.gov.br/colegiadossetoriais/LEI-ORGANICA-BAHIA.pdf

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

DIVERSIDADE CULTURAL NO VI ENCONTRO


DIVERSIDADE GEO-ÉTNICO-CULTURAL E POLÍTICAS PÚBLICAS NO VI ENCONTRO DO FÓRUM DE CULTURA DA BAHIA - LITORAL SUL

Mesa-redonda (Culturas Popular e Tradicional) no VI Fórum de Cultura da Bahia (Território Litoral Sul), que aconteceu na cidade de Itajuípe, Bahia, dias 16, 17 e 18 de novembro de 2012: Rosenita Luz (Terno de Reis, Camamu), Cacique Ramon e Nádia Acauan (tupinambá), Jorge Conceição (educador e escritor, Salvador), Jorge Rasta (Teatro de Bonecos, Itacaré)) e Rita Pinheiro (griô aprendiz, Salvador). À mesa, representantes das três grandes matrizes formadoras da diversidade geo-étnico-cultural baiana: as nativas (indígenas),  a ibérica e as africanas.


A Mesa ocorreu no sábado (17/11), na foto da esquerda para a direita - Rosenita (comunidade de Tapuia- Camamu), Cacique Ramon (Tupinambá), Jorge Conceição (UNIRAM), RIta Pinheiro (Griô Aprendiz), Jorge Rasta (CAsa de Bonecos de Itacaré) e Nádia Acuan (Tupinambá)

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Encerramos as inscrições do VI Encontro do Fórum de Cultura da Bahia com 195 inscritos/as.

É importante frisar que, após o término das inscrições, quem não se inscreveu, poderá participar do VI Encontro e se credenciar nas mesas de credenciamento, disponível no local do Encontro.

A Coordenação

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

VI Encontro Fórum de Cultura da Bahia - Território Litoral Sul
Uma Homenagem a Maria Ângela Ramos Bezerra

Nos dias 16, 17 e 18 de novembro, acontece na cidade de Itajuípe, o VI Encontro Fórum de Cultura da Bahia (Território Litoral Sul), com o intuito de discutir políticas públicas de cultura e trocar informações, saberes e fazeres das diversas e distintas manifestações culturais baianas, principalmente aquelas presentes neste território.

Serão três dias de vivências com mesas-redondas, oficinas artísticas, rodas de conversas, exibição de filmes e apresentações musicais, teatrais e literárias.

Para se inscrever clique aqui

Acompanhe e divulgue a programação abaixo

PROGRAMAÇÃO DO VI ENCONTRO DO FÓRUM DE CULTURA DA BAHIA
ITAJUÍPE, 16, 17 E 18 DE NOVEMBRO DE 2012

Homenagem a Maria Ângela Ramos Bezerra


DIA 16 (sexta-feira)

Café da manhã
Recepção
 e credenciamento

14h – Abertura 

Hino Nacional
Apresentação do Fórum de Cultura de Bahia
Homenagem ao Território anterior (Baixo Sul)
Intervenção Cultural do Território – 10min – Dança do Cacau com grupo  Tchu e CIA. Coordenação de Aristéa Gonzaga e Talita Paz.

15h - Mesa 01 “Cultura e suas dimensões simbólica, cidadã e econômica

- Lula Dantas – Coordenação Pontos de Cultura Região Nordeste
- Pawlo Cidade – Fórum de Empreendedores Culturais
- Maria de Lourdes Netto Simões, integrante do Conselho Estadual de Cultura
Facilitador: Rafael Batista

Abertura para Debate

18h Jantar

20h Exibição de curtas e diálogos com os cineastas 

21h30min – Recital de poemas, exibição de vídeos e Lançamento de Livros com os/as autores/as locais

Pawlo Cidade
Gustavo Felicíssimo
Cyro de Mattos
Vanderlito Barbosa
Railda Novaes
Fernando Caldas*

Carlos Pronzato

DIA 17 (Sábado)

07h Café da Manhã

08h Acolhida com intervenção de Itália Castro 

09h Mesa 02 - Os Saberes Popular e Tradicional
Mãe Célia (Yalorixá) de Itabuna
Nádia Acauan (Tupinambá) de Ilhéus
Jorge Rasta (Casa de Bonecos) de Itacaré
Noêmia (Terno de Reis) de Almadina
Facilitadora: Joanacy Leite

Abertura para debate

Intervenção Cultural – Sonho Impossível - Ubaitaba

12h - Almoço

Intervenção de Irene Dóris (Valença) e do grupo infanto-juvenil Isto e Aquilo (Salvador)

14h – Rodas de Conversas: Apresentação

1 – Cinema e Cineclubes –  Jorge Conceição e Dandara Bacelar
2 – Ancestralidade na construção da posição política do Fórum - Luísa Pimenta
3 – Entrelaçando Raça e Sexualidade – Rafael Batista
4 – Capoeira – Leandro Junquilho (Leo da Capoeira)
5 – Bibliotecas e Literatura: a aventura do livro e da leitura – Douglas de Almeida
6 – Cultura Digital - Maciel Barreto
7 – A arte como instrumento de transformação social – Cristina Gonçalves
8 – Teatro: do desejo à ação – Romualdo Lisboa
9 – Dançando as danças – Janete Catarino 

16:30 Culminância 

18h Jantar

20h - Virada Cultural

Eugênio Nobre e Ícaro Guilherme – Guitarra Baiana
Manzuá – Performance, Música e Poesia
Banda Entropia (poesia e rock’n’roll)
Samba de Roda de Tapuia e Garcia

DIA 18 (Domingo)
08h Café da manhã

Intervenção do Grupo Nós Cegos – O Outro lado da página

10h
• Discussão sobre mudanças na Carta de Apresentação do Fórum de Cultura da Bahia
• Avaliação do Regimento
• Apresentação da Coordenação
• Resultado do Planejamento
• Escolha do local e da data do Próximo Encontro

13h Almoço

Encaminhamentos finais e encerramento

*Programação sujeita a alterações

Para se inscrever clique aqui

domingo, 2 de setembro de 2012

DEBATE COM OS PREFEITURÁVEIS DE SALVADOR

O Fórum de Cultura da Bahia promove o debate Arte, Cultura e Cidadania, que

visa discutir de forma aprofundada, com os seis candidatos a prefeito de Salvador,  a Cultura em suas três dimensões (simbólica, cidadã e econômica), dando todavia um recorte para as manifestações artísticas culturais tradicionais, populares, de rua... e as não contempladas pela mídia, pelo mercado e pelas políticas públicas, a exemplo: Terno de Reis, samba junino, teatro de rua, poetas populares e cordelistas, capoeira, bibliotecas comunitárias, reggae roots, hip-hop, etc.
O debate acontece dia 10 de setembro (segunda-feira) às 17h no Auditório do Centro Cultural da Câmara de Salvador, Praça Thomé de Souza, no Centro Histórico.
Evento no Facebook: https://www.facebook.com/events/110499542434363/?context=create

Mais informações: (71) 8123-0873 - Douglas Almeida



quarta-feira, 29 de agosto de 2012


CONVITE COM OS PREFEITURÁVEIS DE SALVADOR

O Projeto Cultural Cantina da Lua, o Montepio dos Artistas, a Associação dos Comerciantes do Centro Histórico e outras entidades, a exemplo das últimas eleições, promoverá o evento “Propostas dos Prefeituráveis para Salvador, com ênfase no Centro Histórico” esse que se configura no maior conjunto arquitetônico da America Latina, mas que, infelizmente, apesar das diversas promessas, continua na UTI

O Evento sempre acontecerá no auditório do Museu Eugenio Teixeira Leal, localizado na rua J. Castro Rabelo, 1 – 1º andar (esquina com a Rua das Portas do Carmo, próximo à Cantina da Lua) às 19h.
Compareça leve traga mais pessoas e propostas para nosso Centro Histórico.

Contamos com sua presença.

Segue o calendário:

30/08 – Hamilton Assis – PSOL
06/09 – Marcio Marinho – PRB
13/09 – ACM Neto – DEM
20/09 – Mário Kertesz - PDMB

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Transporte para à Avaliação do V Encontro - Att: RMS


Saudações todos e todas

A Avaliação do V Encontro do Fórum de Cultura da Bahia, será no dia 25/08 (sábado) no Centro de Cultura da cidade de Valença - Bairro da Graça, a partir das 09h.

Para os integrantes do Fórum residentes da Região Metropolitana de Salvador, A Central Única dos Trabalhadores CUT, nos disponibilizou uma Kombi para nos levar de Bom Despacho até Valença, o horário combinado com o motorista é às 08h do sábado, no terminal de Bom Despacho - Itaparica/BA. O horário de retorno está previsto para às 18h.

É imprescindível a confirmação das pessoas que irão participar conosco desta avaliação e que por sua pretendem utilizar a Kombi, para que assim possamos garantir a reserva do lugar, lembremos que uma Kombi cabe no máximo 12 pessoas. Portanto as vagas irão priorizar aqueles/as que estiveram no V Encontro.

Estamos sugerindo que todos/as estejam às 07h no terminal marítimo de São Joaquim - Ferry Boat para que possamos fazer a travessia juntos/as.

Façam circular estas informações

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Relato da primeira reunião dos/as Coordenadores/as do Fórum de Cultura da Bahia


Primeira Reunião dos Coordenadores do Fórum de Cultura da Bahia

Aconteceu dia 20 de agosto 2012, a primeira reunião da finalmente eleita Coordenação do Fórum de Cultura da Bahia. Para relembrar, esta Coordenação foi aclamada dia 29 de julho deste ano, no encerramento do V Encontro do Fórum de Cultural, na cidade de Valença, território Baixo Sul.
Abaixo, um brevíssimo relato deste Encontro.
Rita Pinheiro (Produção Cultural) falou em mapear os movimentos culturais para um futuro intercâmbio entre os mesmos. Repensar critérios para a programação dos encontros, já com vistas no de Itajuípe.

Dalton Silva (Relatoria) manifestou preocupação em ser explicitado o papel de cada coordenação e como se dará a relação entre estas.

Jocélia Fonseca (Câmaras Temáticas) falou da importância da sua coordenação no Fórum enquanto aglutinador das diversas expressões artísticas e da sua interação com a Coordenação de Produção Cultural.

Douglas de Almeida (Livro e Memória) versou sobre a amplitude da “Memória” que inclui museus, arquivos, etc.  No quesito “Livro”, iniciou listagem de bibliotecárias, círculos e pontos de leitura em Valença.
Ednéia (Serviço Social) sinalizou o desejo de realizar um trabalho com as coordenações de Território e Pesquisa, montar uma estratégia de captação de recursos e fazer um intercâmbio entre os territórios.
Paulo Magalhães (Patrimônio) falou da questão patrimonial na Bahia, citando a capoeira, o samba de roda e as baianas de acarajé como bens tombados e a necessidade de articulações políticas.

Hamilton Ribeiro e Graça Brito, integrantes da coordenação de Direitos Humanos, preferiram não se pronunciar e aguardar um encontro com a titular, Cristina Gonçalves.
Bruno Novaes (Pesquisa) e Freitas (Institucional) participaram do segundo momento, discutindo a organização e logística da reunião de Avaliação do V Encontro.
Abordou-se a necessidade de dar qualidade à reunião do dia 25 em Valença, dividindo-a em dois momentos:

1) Avaliação do V Encontro realizado dias 28 e 29 de julho em Valença;
2) Sinalizações para o VI Encontro dias 16 e 17 de novembro em Itajuípe.

Aproveitar-se-á a reunião para mais um encontro dos coordenadores, tendo em vista a organização de um Encontro de Planejamento Estratégico que deverá acontecer dias 15 e 16 de setembro em Lauro de Freitas.
Outros assuntos discutidos:
1) Uma melhor racionalidade na marcações das reuniões, para que sejam contempladas pessoas do interior, que trabalham durante o dia, além de assegurar as reuniões no terceiro fim de semana;
2) Sinalizar já em Valença (dia 25) um esboço de programação dos Encontros, com um esquema detalhado de pré-produção, realização do encontro e pós-produção.
3) Os Encontros são do Território e a cidade sede (exemplo: Itajuípe, Litoral Sul) deve articular as outras cidades para que estas tenham participação na elaboração e organização.

quinta-feira, 16 de agosto de 2012


Atenção a Todos e Todas
Convocatória

Em Detrimento da Avaliação do V Encontro marcada para o dia 25/08 na cidade de Valença. O Fórum de Cultura da Bahia, vem convocar sua coordenação para uma reunião extraordinária de preparação da metodologia de avaliação, organização do Planejamento Bienal e construção do VI Encontro.

O que é? Reunião dos/as COORDENADORES/AS do Fórum de Cultura da Bahia.
Quando? Dia 20 de agosto de 2012, às 18h00, no ESPAÇO XISTO BAHIA - Biblioteca Pública da Bahia - Bairro Barris, Cidade Salvador.

Esperamos que todos e todas os/as Coordenadores/as principalmente os/as de fora da capital estejam presentes. Os/As Coordenadores/as de Salvador estão disponibilizando suas casas para hospedagem Solidária. Sintam-se acolhidos/as.

Fórum de Cultura da Bahia

terça-feira, 14 de agosto de 2012

Reunião de Avaliação do V Encontro

Mais um Passo na Consolidação desse Grande Projeto de Participação Popular.
É extremamente importante a participação de Todas e Todos.
Apareçam!!!


quarta-feira, 8 de agosto de 2012


Fórum de Cultura nomeia sua coordenação

O V Encontro do Fórum de Cultura da Bahia, realizado no território do Baixo Sul, em Valença, nos dias 28 e 29 de julho, representou um passo fundamental para a consolidação deste importante espaço de articulação da militância cultural baiana. O Fórum é um instrumento de controle social da sociedade civil para proposição, monitoramento e avaliação das estratégias de gestão das políticas culturais no Estado da Bahia. No V Encontro, que teve a participação de mais de 200 inscritos, além das rodas de conversas, mesas redondas e lançamentos de livros, foi composta e nomeada a primeira coordenação do Fórum, responsável pelo período 2012-2014. Ao todo, foram nomeadas 15 coordenações com cerca de 60 pessoas no total, incluindo coordenadores, membros e colaboradores. A cidade de Itajuípe foi escolhida para sediar o próximo encontro, a se realizar em meados de novembro.
Os trabalhos foram abertos e conduzidos pela poetriz Jocélia Fonseca, que prestou uma homenagem às mulheres negras, latino-americanas e caribenhas.  A Diretora de Cultura de Valença, Edna Xavier, deu boas vindas aos participantes do Fórum e falou sobre a cultura da região, incluindo manifestações tradicionais como Zambiapunga, Alguidar e Terno de Reis. Rita Pinheiro fez uma homenagem à sede do encontro anterior, São Francisco do Conde, território do Recôncavo, apresentando um mosaico de imagens e informações sobre a cultura regional. Em seguida, houve o lançamento do livro O Caborongo, de Isa de Oliveira, fruto de vivências e pesquisas informais sobre os costumes e tradições de Taperoá e região. A cordelista Sueli Valeriano recitou alguns trabalhos seus e de outros cordelistas. Na sequência, foi composta a primeira mesa do dia.
Com o tema “Análise Conjuntura, o Baixo Sul e Sua Cultura”, a mesa-redonda contou com a participação de Cleisiane Marques, Representante Territorial de Cultura do Baixo Sul, Araken Galvão, membro do Conselho Estadual de Cultura, e Chico Nascimento, diretor teatral e membro da Comunidade Quilombola da Laranjeira. Cleisiane traçou um panorama da criação dos sistemas municipais de cultura no território, com a construção de planos municipais em parceria com a sociedade civil. Falou também dos editais da Secult, dos pontos de cultura, movimentos e entidades culturais da região. Araken falou de sua trajetória e do movimento de escritores valencianos, teceu algumas críticas às políticas culturais do governo do estado e aos movimentos negros, a quem acusou de querer dividir um Brasil uno. Chico abordou a evolução do conceito de cultura popular, incluindo a contribuição dos países socialistas para a compreensão do papel potencialmente revolucionário da arte produzida pelo povo. Trouxe também alguns ensinamentos das comunidades tradicionais de matriz africana e reafirmou a necessidade da luta pela diversidade cultural, pelo respeito às especificidades e diferenças.
Após um breve debate, um momento de impacto: Alex Kinuy surpreende com a performance do poema Secas Vidas, do valenciano Geilson de Brito. Destacaram-se algumas presenças, como a coordenadora do Centro de Referência da Mulher, Marildes Nascimento; do presidente licenciado da CUT-BA, Martiniano Costa, da Secretária de Educação de Valença, Marineide Sousa, e da coordenadora da FENACAB (Federação Nacional do Culto Afro-Brasileiro) no Baixo Sul da Bahia e da Mãe Bárbara de Cajaíba, do Terreiro Caxuté.
A segunda mesa contou com a presença da Griô-Aprendiz de tradição oral Rita Pinheiro, do parlamentar jovem e representante da Escola Caxuté, Heráclito Barbosa, de Maria das Graças, do grupo Zambiapunga de Cajaíba, e do poeta Douglas de Almeida. A pauta foi Culturas Populares, e além das experiências de cada segmento, entidade e manifestação cultural, a necessidade de reconhecimento e valorização das culturas “clássicas” Africanas e Indígenas, também merecedoras dessa denominação comumente reservada à tradição europeia. Douglas de Almeida apresentou ao plenário e aprovou por aclamação a necessidade de construção de um documento crítico à política de editais do governo estadual, que constituiu um avanço em relação à “política de balcão” dos governos carlistas, mas ainda concentra os recursos nas mãos de acadêmicos e especialistas em elaboração de projetos.
Em seguida, os participantes se dividiram nas rodas de conversa: Teatro do Oprimido; Grafite; Expressões Artísticas de Tradição; Patrimonialização Cultural; Literatura, Livros e Leitura. À noite, os participantes se revezaram em músicas e poesias, construindo um rico sarau que proporcionou um pequeno panorama dos participantes do encontro.
O segundo dia do Fórum foi aberto uma apresentação musical de Fábio Mendes, passando-se em seguida para o repasse das rodas de conversas. Durante todo o dia, o Circuito de Teatro e Dança do Recôncavo firmou sua presença, com apresentações do Coral Juventude e Arte do Recôncavo e os grupos As Danadinhas, C4 e Brilho Negro. Os pontos altos do domingo foram à composição e nomeação da Coordenação do Fórum de Cultura da Bahia e a eleição da sede do próximo encontro. Itajuípe, no Litoral Sul, foi à cidade escolhida, em disputa com Maracás (território Vale do Jiquiriçá) e Riachão do Jacuípe (território Bacia do Jacuípe).
A próxima tarefa do Fórum de Cultura da Bahia é a realização do planejamento que irá nortear suas ações pelos próximos dois anos. Além disso, estão em processo de construção as Comissões Pró-Conselhos Territoriais, com a missão de articular a criação dos Conselhos nos territórios por onde o Fórum realizou encontros: Região Metropolitana de Salvador, Chapada Diamantina, Recôncavo e Baixo Sul, somando-se ao território do próximo encontro, o Litoral Sul. Os desafios são muitos, as demandas imensas, mas “sonho que se sonha junto é realidade”.
  
COORDENAÇÃO DO FÓRUM DE CULTURA DA BAHIA
GESTÃO 2012 - 2014
                                                                                                    
Coordenação Administrativa
  • Eduardo Silva – Salvador
  • Freitas - Salvador
  • Alexandre Lima - Salvador

Coordenação Financeira
  • Franciane Simplicio - Salvador
  • Edson Cláudio Vilas Boas - Salvador

Coordenação de Livro e Memória
  • Douglas de Almeida – Salvador
  • Sérgio Henrique Soledade - Salvador
  • Luísa Marques – Vera Cruz - Colaboradora
  • Márcio Luís – Vera Cruz – Colaborador
  • Darlene Muricy – Jaguaripe - Colaboradora                      

Coordenação de Direitos Humanos
  • Cristina Gonçalves – Salvador
  • Graça Brito – Salvador
  • Hamilton Oliveira – Salvador
  • Rita Pinheiro - Salvador
  • Heráclito dos Santos Barbosa - Valença - Colaborador  

Coordenação de Comunicação
  • Robert Alexandre - São Francisco do Conde
  • Rosa Maria – Camaçari
  • Jeferson Santos - Cruz das Almas – Colaborador
  • Fábio Mendes - Planaltino – Colaborador
  • Heráclito dos Santos Barbosa – Valença – Colaborador
  • Lyz Gomes - Cruz das Almas - Colaboradora

Coordenação de Projetos
  • Helder Bonfim – Salvador
  • Weid Elisson – Saubara
  • Bruno Novaes - Salvador

Coordenação Institucional
  • Freitas – Salvador
  • Jocélia Fonseca – Salvador
  • Cláudio Lisboa – Taperoá
  • Douglas de Almeida - Salvador
  • Rita Margarete – Salvador - Colaboradora

Coordenação Social
  • Edneia Rodrigues - São Francisco do Conde
  • Evany Rodrigues – Salvador
  • Taciana Barreto – Valença
  • Cristina Gonçalves - Salvador
  • Patrícia Vasconcelos - Ituberá – Colaboradora
  • Júlia Telma - Camaçari – Colaboradora
  • Jeovânia Landim – Salvador - Colaboradora              

Coordenação de Câmaras Temáticas
  • Jocélia Fonseca – Salvador
  • Rita Pinheiro – Salvador
  • Lidiane Valentim - Santo Amaro
  • Valdinei - Governador Mangabeira – Colaborador
  • Rafael Batista – Itajuípe - Colaborador

Coordenação de Relatoria
  • Darlon Silva - Cruz das Almas
  • Paulo Magalhães - Salvador
  • Weid Elisson – Saubara

Coordenação de Produção Cultural
  • Rita Pinheiro – Salvador
  • Sérgio Henrique Soledade – Salvador
  • Sueli Valeriano – Ituberá
  • Robert Alexandre - São Francisco do Conde
  • Aldemir Rildon - Riachão do Jacuípe – Colaborador
  • Roberto Ribeiro - Governador Mangabeira – Colaborador
  • Júlia Telma - Camaçari - Colaboradora                   

Coordenação Territorial
  • Cláudio Lisboa – Taperoá
  • Wellington Oliveira - Taperoá
  • Evany Rodrigues - Salvador
  • Irene Dores - Valença – Colaboradora
  • Igor César - Santo Amaro - Colaborador

Coordenação de Patrimônio Cultural
  • Paulo Magalhães – Salvador
  • Evany Rodrigues – Salvador
  • Franciane Simplicio - Salvador
  • Aldemir Rildon - Riachão do Jacuípe – Colaborador
  • Janaína – Cachoeira – Colaboradora
  • Anna Luísa - Cachoeira - Colaboradora

Coordenação de Pesquisa
  • Bruno Novaes – Salvador
  • Cláudio Lisboa - Taperoá
  • Edneia – São Francisco do Conde
  • Adelvan – Igrapiúna
  • Irene Dores - Valença – Colaboradora
  • Adson Batista Santos de Brito – Itabuna - Colaborador

Coordenação de Assuntos Jurídicos
  • Gilberto Batista - Salvador

sábado, 28 de julho de 2012

Alteração do local de realização do V Encontro do Fórum de Cultura da Bahia

Informamos que o local de realização do nosso V Encontro foi transferido. O Encontro será sediado nas dependências do IFBA - Valença, Bairro do Tento, e não mais no Centro de Cultura do referido município. Salientamos que a programação não sofrerá alterações em decorrência da transferência.

sábado, 30 de junho de 2012


PROGRAMAÇÃO DO V ENCONTRO DO FÓRUM DE CULTURA DA BAHIA
BAIXO SUL - VALENÇA, 28 E 29 DE JULHO

DIA 28 – 07 - 2012 – SÁBADO

06:00 – Café da manhã
07:30 - Recepção e credenciamento
08:00 - Abertura – Execução do Hino Nacional Brasileiro
08:10 – Homenagem à Cidade sede do IV Encontro (São Francisco do Conde) Território Recôncavo;

08:20 – Lançamentos
Livro - “O Caborongo” Autora: Isa Maria da Silva
Cordelizando o Centenário do Rei Luiz do Sertão - Literatura de Cordel – Autora: Sueli Valeriano

09:00 – Mesa 01 “Análise Conjuntura, o Baixo Sul e Sua Cultura” – Cleysiane (Secult);
Facilitador: Adriano
09:40 – Abertura para Debate
10:10 – Retorno a mesa;
10:30 – Intervenção cultural – Performance de Alex Kinuy

10:40 – Mesa 02 - Mestres da Cultura Popular : “Encontro com a Sabedoria Popular”
Facilitadora: Sueli Valeriano
            Yalorixá Mãe Lourdinha
            Mestre Miguel
            Mestre Deco
            E outros mestres e mestras do Território
           
11:20 - Abertura para debate
11:50 – Retorno a mesa
12:10 – Intervenção Cultural – Bad Crew

12:20 – Almoço

14:00 _ Exibição do Vídeo: “Olhares diversos” IRDEB

15:00 - Nomeação das Coordenações Permanentes e dos Conselhos Territoriais

16:00 – Rodas de Conversas

1- Teatro do Oprimido – Isabel Freitas
2- Grafite – Annie Gonzaga Pereira
3- Expressões Artísticas de Tradição (Artesanatos) – Taciana Barreto
5- Patrimonialização Cultural - Josenildo Normandia (Instituto IDES)
6 – Letras: Literatura, Livros e Leitura – Ricardo Vidal

18:00 - Culminância

19:00 - Jantar

21:00 – Ocupação Cultural

29-07-2012 – DOMINGO:

08:00 – Intervenção e Caminhada Cultural: FÓRUM DE CULTURA DA BAHIA “O BAIXO SUL MOSTRA SUA RIQUEZA CULTURAL” – Recreativa (Jardim Velho) até o Centro de Cultura.
           
13:00 - Almoço

15:00 – Encaminhamentos finais e encerramento




PRIMEIRO ENCONTRO TEMÁTICO DO FÓRUM DE CULTURA DA BAHIA

Centro Histórico de Salvador – Cultura, Nosso Maior Patrimônio

O FÓRUM ESTADUAL DE CULTURA DA BAHIA foi articulado durante a realização da IV Conferência Estadual de Cultura, em 2011, na cidade de Vitória da Conquista, como um instrumento da Sociedade civil, para propor, monitorar e avaliar as estratégias de gestão das políticas culturais do Estado da Bahia, ao tempo que articula a troca de conhecimentos e o intercâmbio entre artistas, educadores e grupos culturais dos diversos territórios baianos.

O Fórum é uma articulação para valorização da cultura, que apóia e potencializa a continuidade das políticas aprovadas nas diversas instâncias governamentais, fortalecendo a operacionalização delas nos 27 territórios de identidade da Bahia.

O Centro Histórico de Salvador e mais especificadamente o Pelourinho vem passando por uma grave situação de gestão pública equivocada e que acarreta graves problemas sociais, como a questão da segurança, a degradação do patrimônio edificado, a falência de estabelecimentos comerciais, e a problemática dos artistas moradores, que não são contemplados nas atividades artísticas realizadas sob a tutela do estado e coordenadas pelo Projeto Pelourinho Cultural.

As iniciativas de revalorização dos Centros Históricos tem se traduzido, nas últimas décadas, em projetos de intervenção subsidiados e direcionados por investimentos públicos com inserções dos agentes privados. As políticas públicas que deram suporte a essas intervenções, embora anunciassem o objetivo de preservá-los e inseri-los nos contextos urbanos, privilegiaram a atividade turística e à indústria cultural levando à enobrecimento urbano e efeitos sobre a população e cultura locais e o patrimônio imaterial. A análise dos momentos da implantação do Programa de Recuperação do Centro Histórico de Salvador (Bahia), iniciado em 1991 permite questionar a atuação do Estado e os resultados alcançados.

Para tanto convidamos a sociedade civil para discutir a situação do Centro Histórico de Salvador, aprofundando sobretudo os seguintes temas:

·         A situação dos artistas e dos artesãos que residem no Centro Histórico.
·         Mestres que fazem a cultura no centro histórico, que mantém viva as nossas tradições. Patrimônio Vivo
·         Garantia da circulação do turismo, das atrações e do comercio local.
·     A contribuição das Organizações Não-Governamentais que atuam no Centro Histórico. Qual o papel destas 
Organizações para a comunidade?
·         Equipamentos e ações culturais das administrações municipal e estadual
·         A inclusão sócio educativa das crianças, adolescentes e jovens do Centro Histórico.


Onde: Memorial das Baianas
Endereço: Praça da Cruz Caída
Quando: 04/07/2012 (quarta-feira)
Hora: 14h

Maiores informações:
 71-81230873 – Douglas Almeida – Biblioteca Betty Coelho
71-92737765 – Paulo Magalhães – Capoeira Angola/ACANNE
71 99819561 – Freitas – Movimento Negro/CONEN
71 86344972 – Jocélia Fonseca - Movimento Sem Teto

sexta-feira, 15 de junho de 2012

III REUNIÃO DE PLANEJAMENTO DO V ENCONTRO DO FÓRUM DE CULTURA DA BAHIA.

QUANDO: 27 - 06-2012 – QUARTA-FEIRA - ÀS 14 HORAS

ONDE: ASSOCIAÇÃO ATLÉTICA DE VALENÇA - RUA JORGE ANTÔNIO MENEZES SILVA - VALENÇA - BA, 45400-000, BRASIL +55 75 3641-4717 ‎

A PARTICIPAÇÃO DE TODAS E TODOS É DE SUMA IMPORTÂNCIA PARA A CONSTRUÇÃO DO V ENCONTRO, QUE ACONTECERÁ NO BAIXO SUL, NOS DIAS 28 E 29 DE JULHO DE 2012. 

MAIORES INFORMAÇÕES:
LETO OLIVEIRA - 07598013280 e 07581096198
TACIANA – 07588514193 e 07591234378
LENILDES – 07581088587, 07598369965 e 07588365357

terça-feira, 5 de junho de 2012


 Convite

O FÓRUM DE CULTURA é uma Entidade formada e gerida pela Sociedade Civil do Estado da Bahia, composta por Atores sociais diversos, direta e/ou indiretamente ligados à Cultura e tem por metas principais articular e promover Encontros nos 27 Territórios de Identidade, e assim contribuir para o fortalecimento da Cultura em parceria com os governos Municipal, Estadual e Federal.
Durante o IV Encontro, ocorrido na Cidade de São Francisco do Conde, a ampla maioria dos presentes escolheu o nosso Território em razão de sua diversidade cultural, bem como pela necessidade de promover uma discussão direcionada ao fortalecimento da Cultura do Território Baixo Sul da Bahia, o que torna a participação de vosso Município, de fundamental importância para a realização do V Encontro do FÓRUM DE CULTURA DA BAHIA.
Diante do exposto convidamos Vosso Município a participar da sua 2ª Reunião de Planejamento do V Encontro, a qual realiza-se-á no próximo Sábado (dia 09-06-2012) na Sede do PROJOVEM (ao lado da Câmara Municipal), a partir das 09:00 horas da manhã, com a seguinte programação:

·         09:00 - Recepção aos visitantes;

·         09:20 – Abertura

·         09:30 – Apresentação do Fórum;

·         10:00 – Discussão;

·         11:00 – Deliberações (Plano de ação).

·         13:00 – Almoço (por conta dos Participantes)


Obs. Negociamos almoço aos partipantes e Pousada ao preço de R$ 9,00 (com copo de refri) e R$ 20,00 (por pessoa).

CONTATOS:
Wellington (Leto) Oliveira –ACELTA -75 98013280
Joélia B. Sacramento –ACELTA - (75) 99131767
Suely Valeriano 73 99381738
Claudio Lisboa 75 99293459
Coordenação de Comunicação - Fórum de Cultura da Bahia

quinta-feira, 24 de maio de 2012


Taperoá sedia encontro de cultura do estado


O Baixo Sul baiano será o cenário para o 5º Encontro do Fórum Estadual de Cultura, que acontece nos dias 7 e 8 de julho, no município de Taperoá. Música, poesia e dança são algumas manifestações culturais que os participantes poderão conhecer no encontro, que visa contribuir para a manutenção da cultura em todo o estado.
 
No último encontro, realizado em São Francisco do Conde, no fim do mês de abril, estudantes, lideranças políticas e comunitárias, além de representantes da cultura no Território do Recôncavo, puderam prestigiar a apresentações de grupos de dança e música, a exemplo do Lindroamor Axé, com 40 anos de existência. Rodas  de conversas sobre Culturas Populares, Elaboração de Projetos, Produção de Texto para Teatro,Literatura Negra, e Capoeiragem, também fizeram parte da programação.
 
A secretária de Cultura e Turismo do município, Ana Christina Oliveira, falou da importância de ações de fortalecimento e promoção da cultura. “Com a união das discussões que saírem daqui, com as ideias dos demais territórios possamos implementar políticas públicas que venham tornar a cultura uma prioridade no Estado. O Recôncavo sobrevive de sua história e cultura e estes elementos precisam ser fortalecidos”, ressaltou.
 
Os organizadores pretendem repetir em Taperoá o sucesso da última edição apresentando outras riquezas da região, como as culturas agropecuárias e da pesca, o artesanato, as tradições religiosas, as raízes quilombolas, e os recursos naturais, como cachoeiras e corredeiras.

quinta-feira, 17 de maio de 2012


Fórum de Cultura discute maneiras de fortalecer a cultura do Território do Recôncavo

IV Fórum de Cultura da Bahia abriu caminhos para construção de políticas públicas prioritárias
Município discute maneiras de fortalecer a cultura do Território
Canto, poesia, dança, encantamento e muita animação. Foi dessa forma que estudantes, lideranças políticas e comunitárias, bem como representantes da cultura no Território do Recôncavo presenciaram o início do IV Fórum de Cultura da Bahia, sediado no município de São Francisco do Conde, dias 28 e 29 de abril.

O grupo cultural sanfranciscano, Lindroamor Axé, foi o primeiro a se apresentar. A frente do grupo estava a Conselheira Municipal e Estadual de Cultura, Alva Célia Medeiros, que recepcionou o público sob os cânticos de crianças e senhoras fazendo, em seguida, uma referência aos trabalhos sociais atualmente desenvolvidos pelo grupo e uma explanação acerca da origem e etnia do Lindroamor - este grupo cultural já possui mais de 40 anos no município e sua história perpassa as culturas europeia e africana. “Temos pessoas que tinham sérios problemas de saúde e encontraram no Lindroamor a verdadeira terapia, através da dança e do alto astral que o grupo emana”, destacou Alva Célia.

“Esse 4º do Fórum de Cultura tem uma importância ímpar para nós, uma vez que São Francisco do Conde tem assumido o discurso de fortalecimento e promoção da cultura dentro do seu território. Que com a união das discussões que saírem daqui com as ideias dos demais territórios possamos implementar políticas públicas que venham a fazer da cultura uma prioridade no estado. O Recôncavo sobrevive de sua história e cultura e para sobrevivermos destes elementos, precisamos nos fortalecer. Queremos fazer o Recôncavo brilhar no cenário baiano. São dois dias de interlocução para nos irmanarmos ainda mais”, declarou Ana Christina Oliveira, secretária de Cultura e Turismo, ao dar boas-vindas aos participantes. Em seguida, o Coral Juventude Arte do Recôncavo fez uma belíssima apresentação. Depois foi a vez da mãe de santo, de um jovem e três portadores de deficiência visual adentraram o espaço com as bandeiras do Brasil e da Bahia em punho, clamando por cultura e respeito a diversidade.

Com a abertura da Mesa de Diálogo, facilitada por Douglas Almeida e Cris Gonçalves, o Pesquisador e Especialista em Patrimônio Cultural - André Araújo falou sobre as legislações vigentes em torno do patrimônio cultural na Bahia. O diálogo foi reforçado, em seguida, por Sérgio São Bernardo, do Instituto Pedra do Raio, que debateu o entendimento da cultura e o direito humano. “Como a cultura muda e nós mudamos com a cultura, conseguimos constituir novas linguagens”, destacou o advogado durante seu pronunciamento. O último palestrante, Márcio Griô, presidente do Conselho Estadual de Cultura, falou, entre outras coisas, sobre a transmissão de conhecimentos Griô - que é passada por meio da oralidade. Os debates programados foram intercalados a fala de cada palestrante e de grande valia para os presentes que puderam tirar suas dúvidas.

Durante o primeiro dia do Fórum teve ainda Análise de Conjuntura do Território com Rosildo Rosário - Coordenador da Associação de Sambadores e Sambadeiras da Bahia e a Conselheira Alva Célia. As Rodas de Conversa foram divididas em seis temas: Análise de Conjuntura (Freitas); Culturas Populares (Paulo Magalhães); Elaboração de Projetos (Helder Bomfim); Produção de Texto para Teatro (Rita Pinheiro); Literatura e Literatura Negra (Jocélia Fonseca); e, Capoeiragem: Recorte Contemporâneo da Ancestralidade (Luís Reis).

O encerramento do evento, realizado dia 29 de abril, foi marcado pela aprovação do Regimento Interno, Programação Cultural com visita ao Terreiro de Mãe Aurinha e Casa do Samba Zé de Lelinha, além de diversas apresentações culturais.

Fonte: Site da Prefeitura de São Francisco do Conde - O Texto foi Editado.